terça-feira, 2 de junho de 2020

Resumo Maio

No mês de Maio não pratiquei desporto (eu sou daquelas pessoas que tem de sair de casa para fazer algo, se não a voz do sofá fala mais alto), fui poucas vezes às compras (mas quando fui foram uns gastos valentes), sai de casa umas duas vezes por semana, para ir ao trabalho e ao supermercado.
Curiosamente gastei abaixo de 400€ no supermercado (não sei como), a low carb anda de mal a pior (e já aumentei uns kg) e a motivação anda em flutuações, mas com tendência a melhorar.

E este é o resumo possível de um mês muito atípico, até porque foi a primeira vez que estive um mês inteiro em tele trabalho.

Prevejo que Junho venha a ser muito semelhante a Maio. O meu ginásio vai abrir, os professores de yoga vão começar a ministrar aulas ao ar livre, mas sinceramente não sei se conseguirei ir. Veremos.

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Coisas boas de 2020

Porque 2020 não têm sido só desgraças (apesar de genericamente, mesmo tirando o SARS-COV-2 de cena, não estar a ser um bom ano):

  • Num acaso descobri que uma das minhas colegas de gabinete, que já conheço desde os tempos de faculdade, é prima do P. (o homem cá de casa). Logo, minha prima por afinidade. O que nos rimos à custa disto. Ela costuma dar a roupa dos filhos para os meus, logo agora posso dizer que eles estão a herdar a roupa dos primos 😃 e dormiram na alcofa que foi dos primos (porque ela nas três gravidezes emprestou-me sempre as alcofas), com os lençóis que eram dos primos. Resumindo, ficou tudo em família! (daqueles acasos que ainda me fazem sorrir)
  • Vivo num local ermo, os meus vizinhos são da família do P (mãe e primos) e umas pessoas mais velhas que vivem logo à nossa frente, que o conhecem desde pequeno e são quase família. Não conhecia pessoas novas, da minha idade. Pois à conta de vender morangos no fb descobri que tenho uma vizinha muito simpática ao fundo da rua, que é esteticista, pouco mais nova do que eu. Se não fosse a pandemia não a teria conhecido.
Outras coisas boas aconteceram em 2020, como o jantar com as meninas do clube de leitura, o passeio em família até à exposição Harry Potter, a festa de Carnaval da escola do R. Tudo coisas que parece terem acontecido noutra vida... 

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Nestes últimos tempos

Não tenho escrito, não tenho lido, mas estou aqui.
Até à uma semana todos os dias saía para trabalhar, foram tempos difíceis, já que os miúdos se mantinham em casa, quase sozinhos (o pai ia passando) a gerirem as suas tarefas da escola, o seu tempo livre, os seus lanches...
O meu tempo de repente ficou ainda mais preenchido, o trabalho aumentou (saía muitas vezes mais tarde), quase não fazia horas de almoço. Chegava a casa tentava encaminhar o jantar, enquanto verificava os trabalhos da escola e geria os trabalhos para o dia seguinte. Pelo meio ia gerindo as entregas de cabazes e morangos ao domicilio (o marido deixou de ter alguns clientes e tivemos de nos adaptar). Deixei de ter ajuda em casa nas limpezas...
No final das férias escolares da Páscoa, quando se soube que os miúdos (da idade dos meus) já não regressavam à escola, tive de arriscar e pedir teletrabalho. Foi aceite, e agora já estou em casa (apesar de ir várias vezes ao meu local de trabalho). O que facilita a gestão dos trabalhos dos miúdos, mas não quer dizer que facilite o meu trabalho...
Ao longo dos dias foi aumentando o meu nível de ansiedade (suponho eu que fosse ansiedade) ao ponto de ter comprado uns calmantes naturais e ter chegado à conclusão que tinha de reduzir o café (de três passei para 1 ou 2).
Estive muito tempo sem ler, simplesmente não tinha vontade ou concentração.

Dito isto, não tenho aqui tempos mortos nem tenho de inventar coisas para fazer. Pelo contrário.

Mas aos poucos as rotinas foram-se instalando e já me começo a habituar à minha nova "normalidade".
Pontos positivos: a quantidade de roupa para lavar diminuiu imenso!