segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Métodos de poupança

Já há dois anos que implementei o método da poupança das 52 semanas no entanto este ano a coisa não estava a correr muito bem, simplesmente porque eu sou daquelas pessoas que anda com pouco dinheiro no bolso. Os valores mais baixos foram fáceis de lá colocar, agora que restam valores mais altos fica mais complicado.
Então decidi fazer isto de outra forma, criando uma conta num banco sem comissões (no caso foi no banco CTT), que abri com o dinheiro que tinha poupado das 52 semanas de 2018.
Quando recebo o ordenado, transfiro logo um montante para aquela conta. Consegui igualmente transferir grande parte do subsidio de férias.
Associada à conta à ordem tenho uma a prazo. Optei por ter algum dinheiro na conta à ordem (emergências todos podemos ter) mas passar a maior parte do valor que tenho poupado para a conta a prazo (cerca de 80% do valor poupado).
O meu objectivo será conseguir poupar, todos os anos, pelo menos o equivalente a um ordenado. Mas se conseguir colocar de parte um dos subsídios tanto melhor (ficaria com dois ordenados poupados, a cada ano)!

Optei também por receber os créditos da plataforma Lyoness naquela conta, assim como o valor que conseguir com os artigos que tenho à venda.

Para mim este método da conta bancária extra está a resultar muito bem, tenho uma transferência automática programada para lá e até me esqueço que aquela conta existe.


______________________________________________________________________________________________________

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Poupança na Água parte II

Há muitos gestos simples que podemos fazer para poupar água, no entanto confesso que lá em casa falham alguns: a água que corre até aquecer é um desses pontos!
O mais fácil é ter um balde, mas quando os miúdos eram pequenos deixou de ser prático (só de imaginar um balde de água ali à mão para eles brincarem...). Ainda experimentei um garrafão, mas para além de não ser fácil encher, ao despejar na sanita acabava por não ser fácil usar como descarga. Agora que eles estão maiores, julgo que já será "seguro" portanto irei implementar esta medida a curto prazo. (falta arranjar o balde). Na cozinha, local em que gasto quase 5L até a água vir quente, vou tentar utilizar um garrafão para evitar o desperdício (tem de ser uma solução prática e que ocupe pouco espaço). 

No capítulo da lavagem da roupa, para além das medidas óbvias (lavar somente com a máquina cheia) comecei a adoptar outras medidas (talvez um pouco estranhas para algumas pessoas):

  • Na limpeza da casa usamos panos laváveis (normalmente de t-shirts velhas). Tenho imensos e lavo num programa à parte, para não misturar com a nossa roupa. Mas depois de reflectir um pouco, conclui que não tenho qualquer necessidade de os lavar todas as semanas. Assim, atualmente lavo de duas em duas semanas, ou mesmo mais espaçadamente, dependendo das limpezas que se façam;
  • Os miúdos tinham o hábito de colocar a roupa exterior para lavar, todos os dias. Ora a mais velha já não se suja por ai além, o mais novo usa bibe (a roupa fica mais protegida). O do meio tende a sujar mais as calças, principalmente de verão. Portanto agora a regra é a mãe dar uma vista de olhos e ver se as peças dão para voltar a usar. Poupo em lavagens, poupo a roupa e poupo a passar a ferro!
  • As toalhas de banho foi outro item em que consegui diminuir o número de lavagens. Os adultos lá de casa tomam banho no ginásio vários dias por semana, as crianças na piscina. Mas estava a lavar as toalhas com a mesma frequência de sempre, o que acaba por não fazer sentido. 


Depois temos outras medidas implementadas, mas já fazem parte da rotina do dia a dia:

  • Durante a semana os banhos são rápidos, só ao fim-de-semana é que os miúdos podem tomar um banho mais prolongado (ainda gostam de ir todos juntos para a banheira). Por norma eu lavo o cabelo somente duas vezes por semana, os miúdos lavam ao fim-de-semana (e na piscina) portanto conseguimos que os banhos sejam, por norma, rápidos. O marido pouco cabelo tem, pelo que lavar o cabelo ou o corpo demora quase o mesmo 😆
  • Lavagem de dentes é com a torneira fechada;
  • No quintal usa-se a água do poço, com parcimónia;
  • A água que sobra das garrafas de água (reutilizáveis) é colocada nas plantas;
  • Normalmente usamos a água do autoclismo com algum controlo (ver imagem ilustrativa) e temos autoclismos de dupla descarga. 

Para além das medidas de controlo da quantidade de água gasta, temos direito ao tarifário social de famílias numerosas, o que é mais uma ajuda na poupança mensal.

___

Post anteriorpoupanca: água

______________________________________________________________________________________________________

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Poupança na eletricidade parte III - consumos "vampiros"

Recentemente descobri que alguns equipamentos, que parecem desligados, na realidade estão a consumir. E isto tem um nome bem adequado "consumos vampiros".

Um desses eventuais consumos vampiros chocou-me. Não estou a falar de algo óbvio, como o stand by, mas sim (rufar de tambores) da máquina de lavar roupa!

Vi no site pouparmelhor.com um artigo, de 2012, onde o autor tinha feito esta descoberta, a sua máquina de lavar (programável como a minha) gastava cerca de 6W só por estar conectada à tomada, sem qualquer luz avisadora.
No meu atual tarifário pago 0,11 em vazio, 0,187 fora do vazio.
Feitas as contas, são quase 12 cêntimos por semana (considerando unicamente os dias úteis) em que não trabalha, pouco mais de 6€ ao final do ano, se considerarmos 52 semanas.
(Faço assim as contas para simplificar, pois uso mais a máquina ao fim-de-semana).
Ora, na divisão em que tenho a máquina de lavar tenho também a de secar, igualmente programável. Será que também me anda a gastar 6€ ao ano só para estar quieta?
Uma vez que ligações das máquinas estão num local de difícil acesso, não tenho forma nem de medir nem de desligar na tomada. Mas estão localizadas num anexo à casa, com um quadro eléctrico especifico para essa divisão e um disjuntor mesmo ali à mão. E pimbas,  no domingo, quando já tinha tratado de toda a roupa da semana, desliguei o disjuntor.

Sobre este assunto dos consumos vampiro encontrei estudo feito no Brasil, onde surgem outro tipo de consumos interessantes:

Eu tenho um microondas (aquisição recente) com ecrã (e aquela luz sempre acesa), suponho que tenha um gasto um pouco superior ao apresentado na tabela.
Outro artigo publicado no site elegante refere valores ligeiramente diferentes:


Para ter valores exactos, só fazendo medições. Mas como não tenho aparelho para medir (nem tenciono comprar) ficarei sempre com a duvida acerca dos reais consumos. No entanto, já comecei a tomar algumas providências:

  • Desliguei o disjuntor das máquinas de lavar e secar roupa;
  • Desliguei o disjuntor do forno de encastrar. Este tem um ecrã, continuamente iluminado com as horas. Na mesma divisão tenho o microondas, também com ecrã para as horas. Para já desliguei o forno, no futuro talvez desligue o microondas, vou ver;
  • Finalmente liguei a tomada inteligente que recebi da EDP. Neste momento quando desligo a tv desligo também a consola de jogos, o dvd e um mini processador (que permite a ligação da tv à internet);
  • Estou a equacionar adquirir umas tomadas com comando na amazon.es. Tenho um voucher de 25€ que obtive na plataforma sixcontinent e que me ficou a zero euros. Esta tomada poderia servir para desligar a impressora e o pc, que o marido muitas vezes se esquece de desligar, bem como a aparelhagem que existe no escritório;
  • Pretendo acrescentar uma folha ao meu Excel do registo de compras, para todos os meses inserir os consumos e de electricidade e verificar se ainda está a fazer sentido ter o bi-horário.

  Algumas "burrices" que fiz durante anos e recentemente comecei a desfazer:

  • deixar o desumificador sempre ligado em stand by. Porquê? Aquilo até tem uma luz, o equipamento é antigo, imagino que estivesse a consumir alguma coisa....
  • deixar os relógios que tenho ligados aos aquecedores ligados durante o verão... aquilo tem uma rodinha que vai girando, lá está, algum consumo deve ter...
  • deixar o carregador do mini-aspirador sempre ligado. mais uma vez, de certeza que estava a consumir, agora tenho desligado da corrente, até porque só carrego o aspirador muito de vez em quando;
-----
Ver também: 
poupança na electricidade parte II
Poupança na electricidade

______________________________________________________________________________________________________